(anti)publicidade


Suponho que o esperável seria algo assim como: feliz ano! ou alguma outra "cortesia anual rigorosamente pré-fixada por excelência", daquela vou-me abster...

O que si vos desejo a todos e todas é que tenhades sorte com os clássicos propósitos de aninovo, e que compartades, sobre todo, os do grande Sebastián Taborda: que vos respeitem as lesões e que contedes com a confiança do vosso adestrador.

Mentres todo o mundo estará a agardar estupidamente, como cada "noite-velha", polo primeiro anúncio de TV do novo ano, num ritual que de tam absurdo que é ainda tem meia graça, deixo-vos (agora sim vai a sério) com um vídeo dos islandeses Sigur Rós, que já pugem algumha vez aqui e que tem uma mensagem que poderia acaer-lhe bem a este momento.

[O rapaz de Glósóli] "esperta e todo está escuro: nom pode ver a luz. Pensa que o sol se foi e empreende uma viagem para busca-lo, topando-o ao final".



Que todos e todas vós encontredes o vosso sol no 2008!

EeB espaço musical

Bombaço para o ando vindouro!!

Segundo venho de ler, Enrique Iglesias, famoso cantante de pop (ou algo) vai lançar um disco a meados do ano que está a piques de entrar no que, atençom! "explorará los matices de su voz en otros registros menos frecuentes para él, aunque no por ello desconocidos, como el rock & roll y el new-metal", estilos com os que está "muy familiarizado desde siempre". Para isso contará com a colaboraçom de artistas como Ozzy Osbourne, Scott Weiland (vocalista de Velvet Revolver, ex Stone Temple Pilots) ou a banda de heavy metal Metallica!!!.

Incrível notícia que podedes consultar nesta ligaçom.

Preparade os ouvidos!

O caralho vinte e nove (29): Festas de Noitevelha



Todo, absolutamente todo é incrível nesta festa. Assim tinham que ser todas as festas que vam vir em apenas 4 dias... ou nom.

Mençom especial para:

1.A introduçom do vídeo, com imagens e mensagens crípticas inigualáveis.
2.O heavy da festa bakala, com o seu "baile da perna no alto".
3.O rasta da festa bakala, com o seu "baile da gorra".
4.As duas moças fora de controlo, especialmente a mais doente (sexualmente falando).
5.O tolo que berra "minimi berberee" cada vez que se pom diante da câmara.
6.O dos tirantes.
7.O pastis da festa bakala, com o seu "baile da sombra chinesa".
Enfim, todos som geniais.

Graças amigos/as!

O meu agradecimento a Tomy pola subministraçom deste grande documento.

Cuando el mundo es gilipollas: SMS festivos

Casi el 90% de los españoles remiten sms en cadena para felicitar la Navidad.

Durante las pasadas navidades los españoles enviaron una media de 33 SMS para felicitar las fiestas, pero sólo el 11,7% escribió todos sus mensajes personalizados mientras que el resto optó por enviar los mismos textos a todos sus contactos (36%) o personalizó sólo algunos y reenvió la mayoría (52,6%), según un estudio.

Los españoles mandarán más de 200 millones de mensajes de texto (SMS) a través de sus teléfonos móviles para felicitar la Navidad y el Año Nuevo a sus familiares y amigos, según datos de las compañías.

Si se toma como referencia los 0,15 céntimos de euros de media que cuestan los mensajes, se concluye que los españoles gastarán unos 30 millones de euros en el envío de SMS.

SMS que triunfan

Retraso núm. 1: "Hola Hugo. O te callas o no te felicito estas navidades (J.C. Rey de España)".

Retraso núm. 2: "Detenido el alcalde de Belén por recalificar el portal. Los Reyes Magos están implicados. El niño nacerá en 1 chalet. Papá Noel se presenta como fiscal. ¡Feliz Navidad!"

Retraso núm. 3: "He conseguido cruzar ladillas con luciérnagas. No sé si tiene utilidad, pero tengo la polla como un árbol de Navidad".

Retraso núm. 4 (Cum Laude)"Cubatica nuestro que estás en el vaso a través de la boca abriéndote paso. Santificados sean tus grados. Vengan a nosotros tus efectos. Hágase tu voluntad así en el bar como en el pub. El pedo nuestro de cada noche, dánosle hoy. Perdona nuestras mezclas como nosotros perdonamos los garrafones. No nos dejes beber Buckler sin alcohol y libranos del Bitter Kas. Amén. Feliz Navidad"

Retraso núm. 5 (mención especial del jurado): "Te deseo sólo dos cosas en la vida: TODO y NADA. Todo lo que te haga feliz y nada que te haga sufrir. ¡Feliz Año!"

Retraso núm. 6 (Premio Nóbel): "Coloca tu mano derecha sobre tu hombro izquierdo y tu mano izquierda sobre tu hombro derecho. Acabas de recibir un abrazo a distancia. ¡Feliz Año Nuevo!"

Fonte: El País, aqui e mais aqui.



Despois de lerdes estes dados tam sumamente engraçados, já podedes decidir livremente se também queredes ser parte desses/as "españoles/as"... perdom, "gilipollas" que se mandarám cadeias de parvadas este aninovo para felicitar nom se sabe que... Todos os indícios apontam a que os "sér-humans" do Reino de España gostam de celebrar o passo dum ano a outro, isto é, o solstício de inverno... abraiante! quanto celtismo!

Mentres tanto, as companhias de telefonia refregam as mãos ante a estupidez generalizada, o que, segundo os meus cálculos, vai-lhes reportar uma cantidade próxima aos...

... muchisimérrimos miles de cienes de iurols (€), parvos/as do caralho!!!

Esta notícia está semi-patrocinada por Risa Minelli.

(anti)publicidade

Para una combinación perfecta, prueba también: cuchillas de depilar oxidadas con banda lubricante a base de extractos de sal y limón Llilet y cera depilatoria con esencia de pólvora Veet(e).

Sólo las celebridades más exitosas, como Patrick Swayze, recomiendan usar Rexona Girl (1 vez a la semana aunque sea).

Desodorantes Rexona, para el sobaco y para la c*na

Noticias del mundo: Baileys copia



Só fai falta ver as fotos para saber que o nosso espectáculo é moi anterior =)

O caralho vinte e nove (29): Um ano mais, a mensagem de Natal de el-Rei



Grande el-Rei! (é um vídeo do ano passado, mas o seu espírito é imorredoiro).

E uma pergunta, se el-Rei fai sempre o discurso o dia antes de Natal, é um discurso de Pré-Natal, nom si?

Dedicado a Lux, grande espanhol inconsciente e #1 do PES

Mundo gatuno: o tempo nom flui



Ponde a funcionar o reprodutor, porque a cançom acai-lhe moito bem ao tema em questom deste poste: o tempo nom flui.

Um teórico autodidacta neozelandês está a desatar uma grande controvérsia entre os/as cientistas de todo o mundo por mor duma teoria que, despois de 4 anos desde a sua publicaçom, começa agora a convulsionar as teorias da origem do universo.

Peter Lynds, o estudoso em questom, afirma que se dentro de moitos miles de milhóns de anos o universo deixasse de se expandir e contraísse num Big Crunch (-grande implosom final, simétrica e de sentido inverso ao Big Bang, grande explosom inicial), o novo conceito da reversom termodinâmica do tempo conduziria a um esquema coerente dum cosmos no qual nom haveria diferença entre passado e futuro.

As teorias de Lynds venhem a expor o seguinte: se cai um objecto, sabemos em cada instante que posiçom ocupa. Porém, Lynds considera que sempre está em movimento, mudando constantemente de posiçom, assim que nom tem uma posiçom relativa respeito ao chão. Nunca está quedo completamente. Moitas leis físicas implicam um conhecimento exacto da posiçom dos corpos, mas se tem raçom Lynds teriam-se que revisar. A teoria de Lynds rompe com a mecânica clássica, com a mecânica quântica e com a teoria da relatividade. Como di, fai falta uma revisom simultânea de todas as magnitudes da física [...] Se um objecto ficasse quedo num instante, di Lynds, nom se volveria mover. Considera que o momento presente e o fluxo do tempo som completamente subjectivos, apenas uma simplificaçom que fai o nosso cérebro para entender o mundo. Nom há momentos estáticos, há ausência de instantes. Já que logo, o tempo nom flui.

É curioso como às vezes as cousas acontecem. Esta tarde, justo quando estava a "reflexionar" tímida e inconscientemente sobre as limitaçons do ser humano para compreender o que se passa ao nosso redor, sobre como criamos e perpetuamos modelos de conduta para a "pacificaçom da alma" (o famoso espírito navidenho, os agasalhos de Natal, os vilancicos e panjolinhas que "candeam" os nossos coraçons, etc.), sobre como tentamos abranger moito mais do que podemos alcançar sem reparar em onde queremos chegar com isso... Justo quando a capacidade do ser humano para se "adequar ao meio" provocou mais uma vez um grande sorriso na minha face, justo nesse intre...

Justo nesse intre apareceu Lynds, e justo despois de ler o artigo sobre a sua teoria pensei: caralho, mira que há pouca gente a trabalhar neste mundo! e sobre todo, mira que há pouca gente a se esforçar em melhora-lo, mas melhora-lo a sério. Pensei também no mal que lhe vem ao mundo o imanente poder da fé/religiom, que todo o fai poderosamente imutável, estático e divino. À vez pensei na ajuda que lhes proporciona a moitos o crerem em algo que nom vem, porque em certa maneira os libera de viver num mundo que nom entendem (entendemos).



E despois pensei em toda essa gente que aparenta estar de volta de todo, que crê que num livro velho que lhes caiu nas mãos na carreira com ideias interessantes está a sabedoria que necesitam para (des)entender o mundo e nom reparam em que o/a autor/a desse livro também lhe tinha medo ao próprio mundo. E daquela todo começa a perder o sentido... e a ganha-lo por completo.

Outra cousa que me bateu nos miolos nesse momento foi a frase, que também se cita no artigo sobre Lynds, de que quando somos mais novos é quando somos quem de formular as teorias e as ideias mais brilhantes, porque é entom que temos menos supostos preconcebidos. E com isso dei em pensar que, se calhar, o conhecimento está altamente sobre-valorado... e o caso é que nom me importei.


Uma cousa é clara, segundo o meu ponto de vista, obviamente: os génios realmente nom existem.

A acepçom que poderíamos considerar mais universalmente aceite para uma pessoa genial poderia ser a que segue:

Génio/a: O mais alto grau a que pode elevar-se a inteligência humana. // Pessoa dotada desse alto poder intelectual.

Mas, que é a inteligência? Pensemos nas pessoas que passarom à história como "génios/as": cientistas, pintores/as, compositores/as, escritores/as, etc. Uma grande parte deles/as sofrerom vidas anónimas de incomprensom, morrerom na pobreza e incluso cairom na loucura. Isso é ser um génio?

O ser humano é, por natureza, um ser social. E se um fracassa nesse campo nom pode ser um génio, pois estaria a perder no campo fundamental que o define como ser. Daquela os génios corresponderiam-se com as imagens mentais preconcebidas por outras pessoas, quem definiriam aquelas bondades mais escassas na sociedade, elevando-as à categoria de "geniais" (por pouco habituais, evidentemente). Agora bem, uma pessoa que constroi um edifício ultra-modernista de 250 andares é considerada "genial", e logo uma pessoa que é capaz de fazer chorar outra a 200.000 kms de distância com um poema, essa pessoa por que nom entra nos cânones do "elevado intelecto"? Porque chorar é comum?

E todo isto vai perdendo sentido conforme vou escrevendo mais e mais...

Quiçais o que mais me interessa é o seguinte: ninguém compreende nada porque esse é o sentido de todo, nom faze-lo. E quem se perde (excessivamente, olho!) em acadar um conhecimento sobre-humano tem o encontro perdido antes de começar.

Eu sou feliz cada vez que constato que nom tenho resposta para cada cousa que me passa.

Saúde!

El chiste de nochebuena

Se abre el telón y aparecen Ferrán Adrià y Juan Mª Arzak con unas "creaciones". Se cierra el telón.











Cuál es la típica expresión navideña?

-Esto es una merienda de negros.

Hoy es nochebuena y mañana navidad y no sé qué tiene que pasar ni cómo me tengo que sentir (miedo?, pánico?, amor ilegal?, diarrea incontenida?, gatunismo?, magia?). Si alguien me puede ayudar se lo agradecería.

Mi deseo para estas navidades es que vayamos todos al El Bulli a probar la "tortilla de patatas deconstruida" de Ferradrián, porque como sea un revuelto de huevos con patatas me levanto y le doy un beso en las pelotas. O lo que sería aún mejor, que fuesen los huevos sin batir con trozos de cáscara en una fuente y las patatas peladas pintadas de camuflaje en otra.

Paz en la tierra y dichosos los que amen a un señoooooooor!!!

O-sea-Ana en el cieeeeeeeelooooooo!!!

Dedicado a MDMDámaso, porque sei positivamente que gosta imenso do natal e das enchentes com convidados modernos e com gana de agradarem... viva Carito joder!

O caralho vinte e nove (29): Bien bien bravo



Esta es la movida...

xD

Como dizia um nos comentários do U-tube, "polo menos já havia uma ambulância perto".

Hahahahaha!!

Duas cousas rápidas:

1. A sério que escrever com "k" no canto de "c" ainda segue a identificar-se com ser "guayer"?

2. Quem caralho se importa do que se passe no Barça-Madriz?

Saúde!

El chiste del sábado

-En qué cayó el "gordo"?

-Encima de tu madre

Chema, alumno de secundaria

Aparato mediático e ideia de Espanha (I)

Ultimamente venhem-me dizendo que nom participo tanto como acostumava nesses típicos "debates de café" sobre os recorrentes temas do nacionalismo, a dicotomia Galiza/Espanha (e, por extensom, galego/espanhol), a la política no Estado espanhol e toda essa história pseudo-metapolítica que adoito cobre os minutos posteriores a uma enchente entre amigos/as.

A raçom é bem singela: um cansa de repetir-lhe as mesmas ideias às paredes e, olho!, algo nom se torna cansativo por nom acadar os pretensos objectivos de "unanimidade/coincidência" ideológica, senom porque um vê que a parede nem sequera amossa a possibilidade idílica de mudar de cor, ainda que só seja de tonalidade. É dizer, que falar com pessoas que de antemão já se mostram contrárias a quaisquer tipo de variaçons ou modelaçons a respeito dos seus preconceitos é um tanto desilusivo.

De todas as maneiras, a teimosia dalgumas pessoas, já forem relevantes na cena pública ou nom, em demonstrarem a bondade de certos ideais por cima doutros aos que se aponhem, curiosamente, num plano ridiculamente ambiguo (o teu nacionalismo é uma merda, mas o meu -que nom é nacionalismo, senom uma sorte de ideologia proto-concebida primigénia e mística- é o p*** prometeu definitivo), faz com que a um nom lhe quede outro remédio que reagir contra tanta falácia e estultícia gratuitas.

Caralhada núm. 1: a ideia de Espanha.

Eu gosto de dissecar esta ideia em duas vertentes:

1º. Com a história (mal que pesse a moitos/as) na mão: de onde é que sai por vez primeira o conceito, de quantos anos goza a sua vigência (se é que é algo pré-histórico ou que caralho) e quais variáveis (se é que existem) se oferecem normalmente para explicar essa ideia sem ter que recorrer a aquilo que precisamente o espanholismo camuflado refuga por completo: o romanticismo ideológico, numa espécie de pré-definiçom ahistórica que escapa a toda análise de quem estiver fora do sistema.

2º O que é ainda mais curioso: como é que se pode seguir o feliz processo de declarar uma ideia político-filosófica "fundamentada" e "racional", rejeitando de vez uma ideia, como mínimo, tam válida como a primeira polo simples feito de ficar "no extra-rádio" ideológico, sem sofrer um ataque de absurdidade instantânea?

Caso prático: El nacionalismo gallego/vasco/catalán es malo porque hace daño a España, que es la unidad pre-existente de los pueblos españoles en torno a la idea común de España.

Perdón, pero entonces sentirse español es ser nacionalista español?

No y sí. Es decir, no es nacionalismo en tanto en cuanto tendríamos que explicar concienzudamente cómo podemos ser ultra-nacionalistas denostando los nacionalismos periféricos sin caer en el absurdo (con la complicación que conllevaría) y sí es nacionalismo en tanto en cuanto es obvio, porque se defienden los mismo preceptos que en cualquier nacionalismo (riqueza, status, lengua, ideología, identidad, etc.), sea éste del país/nación/Estado que sea.


Caralhada núm. 2: A terrível ameaça dos nacionalismos

Ultimamente, como o debate ideológico é dum nível paupérrimo e lamentável, as pessoalidades do "mundinho" sacam a língua a pacer com uma facilidade alarmante. E, por riba de Rajoys, Acebes, Zaplanas, Mayororejas, Feijóos, Tourinhos, etc. (cuja altura política é tam ínfima que apenas se lhes intui), os que mais me enfastiam som esses "iluminados de taberna", os Pérez Reverte e os Arcadi Espada, que, ao se decatarem da oportunidade que lhes brinda uma sociedade espanhola funcionalmente analfabeta, anestesiada pola sobre e a infra-informaçom, nom dubidam em aproveitar o momento e adoutrinam-nos com as suas lúcidas observaçons sobre ideologia e poder, alertando-nos sobre o pernicioso efeito dos malignos nacionalismos (mais que sorte de meta-ideologia segue esta gente que nunca se contrapom a nada e sempre emerge límpida e reconfortante?). Com a vantagem que lhes confere terem um neurone mais que a meia (som gente culta, estudada, escritora e tal), oferecem-nos a sua sabedoria de livro desclassificado de biblioteca universitária com frases como: (A. Espada) "Yo soy español, no me siento español, ¿qué es eso de sentirse gallego o de Hospitalet? Eso es una gilipollez. Nací en España, tengo pasaporte español y por eso soy español. No es una proclamación patriótica, es un ejercicio topológico" [sic. As negrinhas som minhas]. Mágoa que nom nacera, por casualidades do destino, no Gabom, porque seria uma sorte ver um gabonês branco a defender umas ideias "topologicamente nom nacionalistas" em medio de mil pretos/as famentos. Vê-se que Arcadi é um tipo desses que é de onde nace, nom de onde pace...

Isso sim, para vender o fume chupimendilerendi há que dar-lhe um pouco de xabom à gentinha, que se nom lhe deixas claro que estás do seu lado nom se inteiram do que lhes dizes: "a mí me la sopla la idea de Cataluña tanto como la de España. Yo creo en los españoles y en sus anhelos..." [sic.] (assim que Arcadi crê nos espanhois porque os vê, claro, é dizer, som fisicamente constatáveis, por usar um eufemismo na linha arcadiana. O caso é saber como demo percebe Arcadi os "anhelos" dos "españoles", se aínda, segundo parece, nem sequer temos claro que caralho significa ser espanhol mais alá de ter uma tarjeta com um número onde pom que "Espanha" che expede um "cartom identificativo" a efeitos administrativos. Daquela, se eu nom tenho passaporte, como é o caso, nom som espanhol? Já está? Pois o que se vai complicar a cousa quando reparem que na carteira de motorista do Estado aparece a referência "Reino de España". A ver como se apanham para o explicar...).

Podedes ler a "intelectualmente superior" entrevista íntegra na seguinte ligaçom.

3º Caralhada núm. 3 e final: a questom do idioma

E aqui vou ser moito breve porque já falei abondo disto e um cansa de repeter-se.

Digamos que se o idioma próprio duma comunidade linguística (e aqui já entramos em disquisiçons filológicas, fora de toda tintura política e interesseira) é x, o normal é considerar que tal idioma é o que deve predominar, tam sequera, nas relaçons e informaçons vecenlhadas com a administraçom que aprova aquela ideia/feito como lei.

E a questom do idioma próprio dum território nom é maleável nem modificável a gosto do consumidor/a. É o que é, e ponto. Se os dados tirados dos estudos duma língua dada através da história fazem com que se chegue a uma ideia comum sobre a sua pré-existência e evoluçom, ninguém pode altera-lo quando nom gosta dessa realidade.

E chegando-mos a este ponto, o que nom se concebe é como, case no ano 2008, ainda há gente que chega a odiar um idioma, tentando cerrar-lhe todas as portas à sua funcionalidade e existência, esgrimindo o ridiculamente cómico e penoso argumento da "economia e preponderância linguística", segundo o qual com falarmos dous idiomas de presença internacional já avonda. O ridículo, por certo, torna-se disparatado quando os mesmos "obtusos" (ou como dizem os ingleses, narrow-minded people -penso que é assim-) espanholeiros, tentando encaixar a importância (escassa, evidentemente) do espanhol na contorna das línguas influentes do mundo advogam polo estudo do inglês (como língua de expressom internacional) e o espanhol (como língua de cultura cervantina -?-). No caso da Galiza, isto torna-se mais sangrante, se couber, já que fechar-lhe a porta ao português quando no nosso caso a semelhança e a facilidade para nos achegarmos a ele é evidente, constitui um feito flagrante de irresponsabilidade económico-cultural.

Na vindoura entrega (quando me apeteça) tentarei explicar porque estou até a caralha de que os meios espanhóis andem sempre com a sua merda de centralismo cavernário que atonta os sentidos e enerva o espírito.

Saúde!

Dedicado com afecto a Pombo, desejando-lhe que remate a época de exames com sucesso para podermos tomar uma cerveja à nossa saúde.

O caralho vinte e nove (29): Goofy desportivo

Um pouco de U-tube-vintage nom vem mal de vez em quando. Andei a procurar estes dias uns vídeos que recordava da minha infância (ando moi nostálgico estes dias ou sou eu e as minhas neogatunas impressons?) em que saía Goofy, o conhecido personagem cam-jirafa de Disney (cujos debuxos nunca cheguei a apreciar demasiado, todo há que dize-lo), a desenvolver-se em várias disciplinas desportivas.

Recordo que gostava moito de como se explicavam esses desportos através da sempre engraçada figura de Goofy, em especial o esqui e o basquetebol, que som os que vos achego, aínda que também havia outros desportos como: hóquei no geo, futebol americano, defesa pessoal, ginástica e ainda outro bastante divertido em que Goofy amossa como montar um cavalo.

Grande Disney, ainda que seja só em contadas ocasions...

Goofy - The Art of Skiing



Goofy - Double Dribble



Estam em inglês sem subtítulos, já que nom os encontrei em português nem em espanhol, mas para o caso é-vos igual, que se entende perfeitamente por onde vam os tiros...

sR. MagO 2.0

8:10 da manhã, meu pai estava a piques de se marchar ao colégio (ainda nom superou 1º da ESO depois de tantos anos...) e passou pola minha habitaçom para me avisar (é um costume familiar).

Eu dormira mais da conta, já que ontem rematara o curso de Fazenda e nem sequer escutei o despertador. Porém, o meu relógio biológico já andava petando na porta. Aos poucos, acordei de todo e o meu primeiro pensamento chegou paseninhamente: quando acendas a luz e abras os olhos... vas ver!

Entom na minha face debuxou-se um sorriso tímido e comecei a matinar na alteraçom que ia sofrer a minha rotina diária quando me levanto: desdobrar o colchom nórdico 45º de direita à esquerda, sacar os pés da cama para procurar as chinelas, pôr os lentes e ir ao banho.

Hahahaha!!! Há uma cousa que sobra amigos/as! Por fim, passados case 20 anos, volvo ver com os meus próprios olhos e devo confessar que é uma sensaçom de felicidade grandiosa. Sinto-me como Gary, o caramujo de Bob Esponja, como se tivesse dois grandes globos oculares preparados para qualquer acontecimento, por desafiante que seja ou pareça...

Assim que já sabedes, recém desenfornado e listo para dar-vos guerra, sae uma versom actualizada do sR. MagO a.k.a. comiK.O. a.k.a. vice-presidente David.

Pido-vos comprensom para o novo software sR. MagO 2.0, já que é possível que ainda contenha moitos bugs que deverám ser melhorados e actualizados nas semanas vindouras...

Espero moitas "viagens compartidas" convosco agora que tenho olhos com visom gatuna (que nom felina, olho!) e, como "track 1" para a sempre necessária "compilaçom musical de viagem", um pequeno agasalho:



Onde di dios/Jesus, deve-se ler "Dr. Javier Coloma" e onde di "hermosa y pura mirada" leia-se "laser ocular -Lasik-".

Saúde!

Bisturi-Style

Amanhã, por fim, é o gram dia: vam-me operar da miopia, afecçom visual que me acompanhou durante os últimos 19 anos e da que já começava a estar um pouco farto...


Assim que volverei visualizar todo quanto me arrodea com a claridade que as cousas merecem; já sejam aquedutos, pedras ciscadas ou que for. Dalguma maneira espero volver experimentar as sensaçons que tinha quando era neno, com a inocência de quem vê as cousas sempre duma ténue cor azul e amarela, e a ingenuidade de pretender observar nas pessoas toda a sua bondade com uma simples olhada. Como quando éramos novos e ficávamos perplexos quando víamos por vez primeira um insecto raro e abríamos os olhos tanto como podíamos, com um chisco de medo, para esculca-lo demoradamente e aprender, aprender... sempre a aprender...


Acabou-se usar os lentes para atinar-lhe melhor à imensa torta de comunhom, acabou-se carregar com os líquidos das lentes de contacto quando havia fim de semana de acampamento e ter que andar metendo o dedo no olho às 6 da manhã para nom sofrer o "efeito névoa" ao despertar, acabou-se a vergonha que me dava dizer de pequeno (e ainda nom tam pequeno) que tinha nom sei quantas dioptrias e que pensassem que nom via nada (ainda que de feito assim era) e me pugessem essa cara de lástima que tanto odiava.

Assim que manhã será o fim de moitas cousas (seguramente pequenas cousas, mais que constroem o dia a dia anónimo de todos/as nós) e será o começo doutras novas.

Ainda me queda moito caminho que percorrer e a partir de manhã poderei vê-lo, à fim, com os meus próprios olhos... e mirar uma pessoa aos olhos foi algo do que sempre gostei e, à vez, curiosamente, algo que sempre me puxo nervoso.

Nunca tanto gostei de despedir-me desta maneira: Vemo-nos!!


Para os/as despistados/as, o que vedes na imagem é justo o que me vam fazer amanhã: "filetear" a córnea. Mais informaçom aqui.

El chiste de Rod Stewart

Entra Rod Stewart en una cafetería y dice:


-Hola, soy Rod Stewart, quería un café descafeinado de sobre, por favor.

Y le dice el camarero:

-Pero hombre, Rod Stewart... que eres Rod Stewart, ¿estírate un poco, no?

-Está bien, tiene usted razón, que sean dos cafés... soy Rod Stewart.


EeB Loja/Tenda de Produtos Abraiantes


Ontem chegou-me à caixa de correio uma publicidade duma certa companhia de venda através de Internet, e qual foi a minha surpresa quando vim as características duma das mais modernas câmaras de fotos que vende a marca Sony: detecçom de sorrisos!!!

Nom puidem evitar pensar imediatamente numa espécie de varinha de madeira a modo de "zahorí", algum tipo de mecanismo especial que detecte gente a rir nalgum ponto determinado próximo à câmara. Pareceu-me fantástico, incrível... Um aparelho com a capacidade de localizar onde há alegria ou onde é que há gente a passa-lo bem.

Na minha humilde opiniom, este deveria ser considerado o agasalho estrela para este Gasta-Nadal. O preço é bem acessível e as prestaçons nom podem ser melhores. À minha câmara Sony só lhe faltava essa abraiante qualidade para ser perfeita, porque o resto das características som bem parecidas.

Assim que já sabedes:

Regale um captador de ledícia e quiçais também Vde. poda desfruta-la!

El consultorio del Dr. Simpatético

Nuestra asidua lectora Mindy Rodríguez del Horno nos envía esta pregunta:

Dr. Simpatético, ¿es cierto que beber agua con el pescado o el marisco no se recomienda puesto que las papilas gustativas asimilan negativamente el resultado de dicha combinación?

Querida Mindy, eso es una mierda como un piano. Beba usted lo que quiera o incluso introdúzcase objetos contundentes por el agujero de su c*** porque no notará la diferencia. Lo único que hay de cierto con respecto al agua es que en ella follan los peces.

Agradecemos su seguimiento y la denunciaremos próximamente por acoso.

Coma pienso integral con ácido oleico y peralto de cloruro sódico marca "Pollaka"!

Consejo aleatorio de hoy: Comer compulsivamente puede provocar compulsivalencia.

De frente todo recto al final contra el muro hostiaca dura

Comecemos polo princípio, como adoito se diz:

Schumacher faz de taxista para tomar o seu voo

A cousa engraçada do assunto é que em todos os lugares onde vim referida a nova, tanto jornais como televisons, tratarom o tema com total ligeireza, como louvando as capacidades do "rapaz" para ir a fume de caroço sem falar para nada da perigosidade da sua acçom, compromentendo a seguridade das demais pessoas que circulavam pola estrada. Bravo, Schumacher, chúpate una polla hombre!

O caso é que, segundo testemunho do próprio taxista, Schumacher concertara previamente o serviço de transporte para que o trasladassem a ele e mais à sua família ao aeroporto, mais atrasou-se e temia perder o aviom, cousa que nom podia permitir porque tinha uma cita muito importante. Já que logo, pediu-lhe amavelmente ao taxista que o deixasse conduzir o vehículo, o que fizo de maneira temerária: "Fizo adiantamentos incríveis e traçava as curvas a grande velocidade, mais de forma impecável. Foi uma experiência inesquecível, incrível".

Mais... qual seria essa grande e urgente tarefa que o ex-piloto de F1 alemão tinha que resolver sim ou sim?

Pois atençom: Shumi e a sua família iam adoptar, num criadoiro de cans moi especial que há numa localidade no centro de Alemanha, outro cam para engadi-lo aos cinco que já tenhem.

La peña se mete "Far", neno y MDMAMDMAMDMAMAMDAMDA en cantidades ingentes...

E rematamos polo final, como é lógico.

Para completar a manhã tola de notícias parvas, uma da TVG. Resulta que numa localidade marinheira galega que pronto tentei esquecer (penso que se tratava de Marim, mais nom estou certo, ainda que para o tema é-vos igual) quigérom amossar o protocolo de actuaçom dos seus operativos portuários e policiais ante um possível caso de tráfico de pessoas, quem seriam passadas clandestinamente logo de desembarcarem.

O caso é que, a pesar da elevadíssima cantidade de "caiucos" que sulcam o oceano Atlântico pola parte Norte dia a dia, nessa saturadíssima autoestrada marítima que é Cuba ~ Galiza, resultava um tanto difícil interpretar a cena. Daquela, que decisom tomarom? Pois fazer um simulacro de intervençom, para o qual uns quantos monicreques disfarzados faziam dos "maus" e os demais faziam dos "bons". Claro que assim já sabiam onde iam fazer o aportamento, quem eram os suspeitosos, que estratégia desenharam previamente, etc. Toda uma demonstraçom de eficácia, vaia! Despois cobriam os teóricos polisons com mantas e faziam como que lhes perguntavam cousas sobre de onde eram, e algum incluso representava nom entender o idioma, como na vida real, igualinho...

Afinal um dos responsáveis do magistral teatro era entrevistado e, olho! vai o tipo e diz: "realmente estes casos som escassos. Algo mais abundante som as ameaças de bomba, quando adoitamos receber o aviso da colocaçom dalgum artefacto nalguma embarcaçom. Aí está aquele caso que se passou UMA VEZ!"

Gatuníssimo!

Que opinariam Terremoto Earthquake e o Marinero Tarugo desta caralhada?! Os Desastres Naturais nom deixariam ninguém sem uns bons zocalazos...

Presentaçom oficial da PACS


A PACS constitue-se como uma plataforma social com o máximo ânimo de lucro possível.

A venda do Whiskey Comic Sans© só se realiza por encarga privada. O custo duma caixa (8 botelhas) é de 80,24 € mais gastos de envio (nom se fazem envios a Al-Andalus, às colónias canárias, a Toledo nem a Burgos "cidade de chachorros").

Os pedidos devem dirigir-se ao seguinte endereço de correio: pacs@comicsansmuerte.es

Processo de compra

Uma vez recebida a transferência bancária na conta que se referirá oportunamente, haverá que descarregar uma aplicaçom de Windows desde a ligaçom que se facilitará no seu momento (que possivelmente nom esteja operativa ou dê erros de qualquer tipo. O telefone de atençom ao cliente é: 906 336 336 "atrévete a llamar", perguntar por Mindy -cuidado com o seu acento, porque quando di "ola" parece que di "polha" por um problema de dicçom). Logo de instala-la dita aplicaçom, abrira-se uma janela de publicidade de "Vaginas en Lata, te la mereces y lo sabes", que é o nosso patrocinador. Depois de fazer "click" no banner, descarregaremos novamente outra aplicaçom (que possivelmente contenha um virus totalmente inócuo para a sua computadora, a pesar de que para reconhecer o seu SO quiçais tenha que borrar alguns arquivos vitais para o seu funcionamento), a qual o/a conduzirá a outra nova página onde deveremos introduzir os dados pessoais para a recepçom do envio. Esta página é consultada continuamente por hackers para dar-lhe seguridade ao processo e assegurar que todo ele decorre satisfatoriamente para o/a cliente.

É moi importante que feche os olhos cada 5 segundos durante todo o procedimento para evitar que os numerosos efeitos de luz que contenhem tanto as páginas como as aplicaçons-web lhe provoquem um ataque epiléptico.

Se tem alguma outra dúvida pode achega-la na seguinte ligaçom: preguntaleapunset@pacs.es

PACS e EeB, trabalhando juntos desde 2007 (since 2008).

A PACS parabeniza o EeB por ter superado a barreira das 3000 visitas

O caralho vinte e nove (29): La cocaína es guayer!

Quando a cocaína tende a subir, as probabilidades de que uma chupa Mayoral faça amigos tendem a baixar...

Que lho digam a Amy Winehouse, que ficou como uma monaca num concerto graças à sua afecçom pola "matéria". Já sabedes rapazes/as: a coca mola!



Ou nestoutro vídeo, onde se lhe ve um nariz bem divertido mentres copula com as palavras, por dize-lo assim de alguma maneira...




Egoblogue

Remexendo pelos cartafois esquecidos da minha computadora dei com esta foto antiga (como vedes pelo meu peiteado), onde creio que amosava a minha despreocupaçom habitual pelas vodas em geral.

Estava algo de mala hostia porque nom tinha moita gana de ser fotografado, assim que mirei o infinito para me esquecer de todo quanto estava a se passar.

Devia de ser uma voda importante, porque também assistiu Pepe Blanco (atrás à minha esquerda).

Hoje grandes risos como é habitual quando estou inspirado.

Saúde!

Nova pesquisa de EeB

Olá a todo o mundo!! -(Ola doutor Niiiiiiiiick!!!)-


Venho de incorporar ao blogue uma nova enquisa na que podedes participar todos/as. Pensei em pedir-vos opiniom para que votedes sobre qual das frases que vos achego vos gostaria ver num pequeno relato de ficçom. Pode ser interessante que por uma vez seja eu quem se amolda aos vossos mandados e nom à inversa... =)

Por suposto, também há espaço na votaçom para outras preferências, para o que teredes que idear (nom vai vir todo feito) a vossa própria frase e achega-la neste mesmo poste.

Espero que me apoiedes na proposta e que gostedes dela.

Uma forte aperta!

BatRin: história e poderes

BatRin


Ficha policial

Nombre completo: BatRin Gatuno del Monte (a.k.a. BatRin Lince)
Edad: no revelada... [puñetazo en el estómago]... 39 años.
Domicilio: aquí, allí, este puente, aquel puente, esa cocina económica, aquella comisaría. Ciudadano del mundo, que se dice.
Estudios: la universidad de la vida y un cursillo de carpintería de CCC impartido personalmente por Rosa Iglesias.
Trabajo: le cuesta caminar en cuesta, comer boca abajo y evitar hacer comentarios sobre la gordura de los culos de las pescaderas.

Historia

BatRin es un señor nacido fruto de una relación esporádica entre un proxeneta y un transexual guapísimo que ganó varios premios en concursos clandestinos de la 5th Avenue de Manhattan sin casi tener que recurrir a prácticas indecentes (como copiar). Desde pequeño, BatRin notaba que su cuerpo se adaptaba de manera increíble a las exigencias del entorno. Si tenía frío, una cazadora lo apaciguaba y si tenía calor, la misma protección tenía el efecto contrario. Nuestro héroe pronto comprendió que su vida estaría dedicada al crimen, a combatirlo claro... Cuando veía a los yonkis combinando mal los colores de las prendas, BatRin era el encargado de hacérselo saber o les decía "es un crimen llevar esos playeros de Asics con esa americana de felpa robada de cuadros y coderas de cuero". BatRin a penas sufrió palizas en su infancia y, además, de cada una de las 123 aprendió algo nuevo: la croqueta despista pero no ayuda a vencer, la posición fetal no evita la introducción de elementos contundentes en el recto, gritar sólo empeora las cosas, la policía no es tu amiga cuando vistes como Tino Casal y otras muchas lecciones que nuestro héroe BatRin no tardó en incorporar a una novela en la que ha estado trabajando desde su más tierna infancia y en la cual ha tratado de introducir la expresión "Síndrome marital de excelencia académico-acrobática" en todas las páginas impares (es por ello que todavía va en la página 3).

Actualmente, BatRin es un ser solitario, que acecha el peligro constantemente (duerme en la repisa de un ático sin ventanas, donde 100 chinos practican puntería con dardos venenosos a través de unas cortinas imaginarias). Es imposible encontrarlo, pero él te encuentra donde quiera que estés (dentro de un radio de 227 m2 alrededor del Clean & Clean en el que trabaja). BatRin no acepta propinas, sólo comida.

Poderes

BatRin siempre cocina con espátula
BatRin siempre va de copiloto
BatRin nunca merienda los martes
BatRin siempre habla de sí mismo en tercera persona (Hahaha!! BatRin ha llegado!!)
BatRin usa calconcillos reversibles
BatRin aliña bastante bien las ensaladas
BatRin puede conducir un coche de scalextric sin salirse
BatRin sabe hacer la estrella judía de palillos, aunque no sabe prenderla
BatRin puede quedarse prácticamente quieto
BatRin sigue varias religiones pero no profesa ninguna
BatRin no puede ser visto cuando está escondido
BatRin es más alto que un perro acostado
BatRin lleva camisetas dos tallas más pequeñas de la que necesita
BatRin puede leer fonéticamente palabras de cualquier idioma, incluso del suyo propio
BatRin no usa cupones de descuento de Pizza Móvil
BatRin se lo traga
BatRin saluda con las dos manos

Nota policial: es posible que BatRin tenga más poderes que aún se desconocen...

Aniversário automobilístico


Há apenas uma semana que o meu vivaracho (como lhe chamava meu avó, primeiro proprietário) Citröen AX [Citroén Aks] atingiu a barreira dos 100 000 kms. O meu carismático automóvel leva comigo já case 5 anos e ainda recordo quando o colhim por vez primeira por aquelas corredoiras de Feáns polas que me levara o incauto ingénuo de meu pai, que nom tardou moito em agarrar-se do tirador e dizer-me: "vai a modo, vai mais a modooooo".

Moito temos vivido até o de agora ambos os dous. As viagens ao Festival de Ortigueira, uma das minhas primeiras saídas "algo longe", quando molava aquele ambiente nom-pastilheiro e sofrim a única multa da minha vida (por excesso de velocidade, a 75 km/h por um semi-núcleo rural limitado a 50 Km/h... manda caralho!), o primeiro Descenso Internacional do Selha com o AX ateigado (5 pessoas com tendas de acampamento e víveres para 3 dias), adiantando com dificuldade os camións (mençom especial para o tramo de montanha gratuito que fizemos ao nos perdermos a poucos quilómetros de chegar). Txurrascadas em Pontedeume iluminando as brasas coas luzes do coche para ver como ia a carne, um susto na autoestrada indo cara a Ferrol com o Rubio (levamos por diante uma sinalizaçom e ganhamos uma anécdota mais que contarmos...), padecimentos em diversas festas (como o Rubio subido enriba do teito numa Macromiguelada em Leira -Caión- ou a protecçom solar improvisada polo Moreno despois do concerto do Arctic Monkeys em Vigo, tapando o coche com um cartaz de valado publicitário que cobria TODO o AX) e tantas outras vivências.

Por todo isto, e por todo o que espero que ainda esteja por vir (antes de que me faga com o meu desejo: uma furgoneta estilo Mercedes Vito ou Renault Traffic, todo chegará...) dedico-lhe este poste ao meu veículo e convoco-vos para a sua próxima festa de aniversário da que vos darei mais referências em dias vindouros.

Uma aperta para todo o mundo e bo começo de semana!

Resultados da última pesquisa de EeB

E o superherói definitivo, cum total de 16 votos a favor (ainda que sem maioria absoluta) é...

BatRin

Proximamente mais informaçom sobre os seus poderes...

Parabéns a Aceroy, com um apoio mais que digno (7 votos) e mais sorte a próxima vez para Supérica (1 voto) e La Mujer Lince (1 voto). Também vejo que há bastante gente que nom dorme nem come, assim que... saúde caralho!


Nombres ocultos 1.0

¿Qué pasaría si algunos famosos tuviesen sus nombres en español? ¿Seguiría la gente riéndose del pobre Joserra Bolargo, del incauto Aitor Tilla, de la tímida Mari Fe Lación, de la intrépida Elena Nito del Bosque y un largo etcétera?

Hoy os traigo algunos de los nombres de gente famosa cuyo glamour se perdería en el ignominioso mar de la iracunda estulticia si se supiese el significado de sus nombres en la noble lengua de Cervantes y Pocholo; gente con suerte porque otras personas como yo no tenemos el impacto mediático del travelo de GH para hacer públicos estos hechos.

Ahí va un pequeño avance de una lista que se podrá ampliar seguro con vuestras contribuciones:

Mike Oldfield: Miguel Campoviejo
Tiger Woods: Tigre Bosques
Nicolas Cage: Nicolás Jaula
Reese Witherspoon: Resesa Cucharaquesemarchita
Hale Berry: Hala Baya
Harry Potter: Jarrilla Alfarero
Britney Spears: Cerda (?) Arpones
Hugh Grant: Hugo Subvención
Nicole Kidman: Nicolasa Niñohombre
Sr. Bellding (Saved by the bell): Sr. Campaneando
Zack Morris (Saved by the bell): Zacarías Mauricio
A.C. Slater (Saved by the bell): Hotel Pizarrero
Michael Jackson: Miguel Elhijodelgato (es en serio, mirad aqui)
Stevie Wonder: Esteban Milagroso/Esteban Mepregunto/Esteban Maravilla (que cabrón es el destino)
Arnold Schwarzenegger: Arnaldo Elnegronegro
Hans Zimmer: Juan Habitación
Will Smith: Guillermo Herrero
Tom Cruise: Tomás Crucero
Naomi Watts: Naomí Vatios
Brian Cox: Braian Timonel
Anthony Hopkins: Antonio Saltaparientesalapatacoja (la prueba, aqui y aqui)
Steven Seagal: Esteban Galóndelmar (1 galón, unidad de capacidad, son 4,55 litros)
Michael Jordan: Miguel Jordania
Julia Roberts: Julia Robertos

Y el mejor...

Montserrat Caballé: Enorme como un caballé

Miguel Campoviejo componiendo y tal...

Recordo-vos que hoje é o derradeiro dia para votardes na enquisa do superherói definitivo. BatRin marcha destacado com 5 votos de vantagem sobre Aceroy, e todo parece indicar que a vitória final será sua... ou nom?

Fotoloco Style

Tenho um relógio que vai ao revés (do habitual/do esperável), cortesia do Sr. Dámaso, e que me provoca tolémia transitória de vez em quando porque ainda nom me acostumei a o interpretar (na imagem som as 12:48). Os números, como vedes, também estam dispostos à inversa, como é lógico, e mola cantidubi-dubi-dá. O único que lhe aponho é que, como som bastante maniático, ainda nom me afizem ao leve ruido das agulhas a se moverem quando me deito e todo está em silêncio...

Em honor ao agasalho tam magnífico, fizem (nada improvisado, que va!) um pequeno poema que vem sendo uma "Ode ao tempo", e que lhe dedico ao meu caro amigo Dámaso, em agradecimento polo seu regalo. Aí vai:

Puta que te pariu!
Sempre fodendo polas manhãs!
Tempo rima praticamente com TENTE
(uma espécie de LEGO)
mais nom é o mesmo
(ou isso di Yolanda:
moita copulaçom no Happy Panda).

Quero mejar na rua
sem que me multem
e graças a ti podo recordar
que som as 6 da manhã
e que malo será que haja algum "madeiro"
pola rua
a fazer o seu infratrabalho
... de merda
(que nem fazer sabe).

Aaaaaaaaaaaaaaaaaaah!
Kelly Kapowski Style

A ver quem é o cara-de-cona
que molha a cara em água fria
em pleno inverno.

O tempo di-che que é inverno,
que é verão,
ou que é hora do teu supositório nocturno.
Ricooooo!!!

O meu relógio canta pola noite.
Relógico - ilógico
Imagem dentesca (com moitos dentes)
duma circunferência atónita.

Me gustan los caramelos PEZ,
pero sólo si me los ofrece
Jesús Vázquez... ¡pardiez!

Fin del cuento.
Fumemos más cucharas.

Esta loucura transitória está patrocinada por "Pure Surfin, goma de mamar".

Poste número 200!!!! Arte contemporánea

Olá meus caros e caras leitores e leitoras!!

Hoje, para celebrar que o EeB atinge, com a redacçom deste poste, a incrível cifra de 200 mensagens, incluo uma obra artística recente, na minha vertente fotoestéticográfica.

Espero que gostedes...

Apertas!

Título: "Adegom" com o David de Miguel Anjo, chouriços, mondaritas e demais elementos selvagens com molino oleico traseiro e ranhaceos utensiliformes
Técnica: Botom-preme + ecrã controlo
Superficie: Granito Silextone para cozinha

O preço de saída é de 200 €, a coincidir com o número de poste no EeB. Suponho que saberedes valorar a arte...

(anti)Publicidade

(anti)Publicidade


El Whiskey de Manuel San, que es M. Santiago...
M. Santiago es Manuel Santiago

Antifotolocosss definitivo

"EL" FOTOLOG TOTEM

Graças a Lux por tentar amanhar o despiste técnico que cometim e polo que nom puidem juntar as duas imagens como gostaria.

Cine imposible: Tienes un e-mail lleno de corazones, rosas y frutas que te ponen cachondo/a

Título: Tienes un e-mail lleno de corazones, rosas y frutas que te ponen cachondo/a (aunque la gente lo llame "mariposas en el estómago") [Dancing betweeen the trees]

País: USA, Polonia, Canadá, UEFA y condado de Bristol

Director: Mono Martínez

Guión: -

Género: Ultrafemenino chungo rollito fucsia con lunares blancos donde sale Pucca en plan comedia dramo-romántica

Interpretación: Hugh Grant (Hugh Grant), Antonio Banderas (José Salazar McCulloch), Richard Gere (Dr. Richard Pollabrava), Meg Ryan (Sylvia Eatbags), Drew Barrymore (la niña de ET), George Clooney (extra nº 1, árabe que vende café en un puesto de perritos), Jude Law (Oliver Lindaface), Julia Roberts (Sandra Moretooth), Tom Jones (Barry White), Mariah Carey (Jennifer López), Jennifer López (Lurline López, hermana gemela de Jennifer), Lindsay Lohan (extra nº 2, conductora suicida), Reese Whiterspoon (Belinda Sucker), Forest Whitaker (David Copperfield), Sandra Bullock (extra nº 3, jueza lesbiana del Estado de Massachusetts), Penélope Cruz (zorra barata), Jared Leto (el cobrador de la falda escocesa).

Producción: Industrias Amor S.A., Jerry Bruckheimer, Globomedia, TVG, Helados Camy

Producción ejecutiva: los mismos de antes pero con calcetines azul marino y maletines de piel

Música: I Love Baladas vol. 7, Música de Follar vol. 1 y Luis Cobos

Fotografía: Nacho Vidal

Montaje: Nacho Vidal

Vestuario: Zara y "Lencería Fina La Riviera"

Estreno en España: ?

Estreno en Kuala Lumpur: 31 de diciembre de 2008


Sinopsis: Hugh Grant (Hugh Grant) viaja en su coche de 60.000 $ mientras Sylvia Eatbags (Meg Ryan) le acaricia el plátano. De pronto, al intentar esquivar a una conductora suicida (Lindsay Lohan) que circula en dirección contraria por la autopista a 17 km/h sufre un accidente de circulación leve rozando la puerta del copiloto del coche contra un pobre. En ese momento son auxiliados por el doctor Richard Pollabrava (Richard Gere), quien se ofrece amablemente a limpiarle el pantalón manchado de plátano y chocolate a Hugh. Para prevenir males mayores, el doctor Pollabrava propone a los dos accidentados hacer una revisión de bajos en su prestigiosa clínica privada, que cuenta además con un Feuvert para tales eventualidades. Allí trabaja un sin-papeles panameño, José Salazar McCulloch (Antonio Banderas), quien sale en secreto con una famosa cantante de pop melódico, Jennifer López (Mariah Carey) aunque es amado en silencio por la hermana gemela de ésta, Lurline (Jennifer López), que vive acomplejada por ser mucho más fea que Jennifer. La cosa se complica cuando en la clínica encuentran a la ex-mujer de Hugh, Sandra Moretooth (Julia Roberts), la cual está saliendo en ese momento con el reconocido mago David Copperfield (Forest Whitaker), sólo por darle celos a Hugh, ya que aún está enamorada de él. Es posible que sin venir a cuento hagan una coreografía musical con humo rosa que sale de los tubos de escape de los coches del taller y David haga el truco de levitar.

En la clínica se produce toda una serie de disparatadas coincidencias y malentendidos que llevan al abogado personal de Hugh, Oliver Lindaface (Jude Law) a interponer una demanda por error a toda la cadena de Kentuky Fried Chicken de los USA. Mientras, la hermana pequeña de Oliver, una joven desorientada que copula a cambio de dinero (Penélope Cruz) demuestra la excesiva dependencia que sufre de su hermano mayor cuando Belinda Sucker (Reese Whiterspoon), la secretaria de Oliver, le pide matrimonio a éste aprovechando que están en el juzgado. Pero la amante de Belinda, que a su vez es la jueza del estado (Sandra Bullock) no permitirá ese acuerdo tan fácilmente.

Después de una serie de fotografías sorprendentes que dejarán boquiabierto al jurado, cuyo portavoz es un atractivo y maduro vendedor árabe de cafés (George Clooney) que le tira los tejos a la representante suplente, la niña de ET (Drew Barrymore), todos saldrán atropelladamente de la sala viviendo inolvidables aventuras de sexo y amor, con un perro que se escapa arrastrando la cadena con la que se tropiezan algunos transeúntes. Después de una alocada carrera en una furgoneta por medio Manhattan para ganar un premio, acabarán en un concierto de Barry White (Tom Jones) mientras "el cobrador de la falda escocesa" (Jared Leto) persigue a uno de los protagonistas... pero ¿a quién?

(No salen en el reparto, pero es posible que también aparezca Catherine Zeta-Jones manteniendo un affaire lésbico con Queen Latifah).

Prepárense para reír, llorar, masturbarse y desear la muerte por combustión espontánea ... pronto en la red bittorrent y en su bar de tapas habitual.

Como se nota que já acabei o curso da tarde... =)

Antifotolocosss


Ves Raúl (a.k.a. SR. Sergas)!! Para que caralho quero um fotoloco se no blogue podo ponher as mesmas fotos de conhas linguísticas que pom a demais gente e ademais podo ter um banner de "vaginas en lata"?

A foto é do ano passado em Londres.

Estivem a pensar que a soluçom para que a gente nom colapse os serviços de urgências dos hospitais poderia ser que se cobre um preço unitário pela atençom (10 €, por ejemplo). Se despois a enfermidade ou doença sofrida é digna de que a pessoa em questom tenha de ser hospitalizada, daquela devolveria-se o importe.

Isso ou que che atenda Marichalar (experto em palhasismo médico). Agora, como nom tem choio, dalgum sitio terá que sacar os cartos para a cocaína. Marichalazoooooooooooo!!!!!

Tengo haaaaaaambre!!

Cuando el mundo es gilipollas: Cristina López Schlichting

A repoluda mulher que podedes observar na fotografia é uma locutora da cadea COPE que tem um programa chamado "Las tardes con Cristina". Reparade em como terma do "manúbrio", nota-se que tem experiência no tema...

Pois esta mulher incluiu no seu programa uma secçom dedicada a "como curar la homosexualidad". Para tratar o tema convidou duas pessoas "especialistas" no tema: Mª Nieves González Rico, experta em planificaçom familiar natural (?) e directora da Fundación Desarrollo y Persona (que nome tam engraçado, nom si?), e mais a Ana Mercedes Rodríguez, também experta em métodos de planificaçom naturais (?) e membra-assessora do Subsecretariado Familia y Vida de la Conferencia Episcopal Española.

Tenho que dizer que a mim o tema da homossexualidade nom me quita o sono, e por suposto há posturas que discuto a respeito do colectivo gay (a exigência de que a Seguridade Social cubra a operaçom de mudança de sexo, por ejemplo), mais o que me parece lamentável é que se dem razoamentos tam pobres para justificar a homossexualidade como que "es una alteración".

Segundo as profissionais (mençom especial merece a Sra. Mercedes, cuja capacidade para se exprimir oralmente é de traca), entre as causas mais grotescas que podem empurrar a determinadas pessoas à homossexualidade, sobre todo no caso das mulheres lesbianas, topariam-se aspectos como a obesidade ou ter uma nai moi guapa, que poderia levar a unha baixa auto-estima e a sofrer desequilíbrios emocionais que levem uma moça a considerar-se lesbiana, chegando a confundir a amizade com alguma amiga com o amor (sic.).

Outros factores poderiam ser os maus tratos durante a infância ou por mor de pais ausentes ou violentos, nais sobreprotectoras ou submissas, antecedentes familiares e ausência de referentes dos dous sexos (sic.).

A explicaçom poético-psicológica das sexólogas alude em todo momento, para apoiar os casos que presentam, a "factores alterados" durante a puberdade, "anomalias en el desarrollo" e "heridas afectivas", chegando a assegurar que "autodescubrirse como homosexual genera sufrimiento". Ademais, assegura-se que as pessoas de "tendencia homosexual" tenhem problemas para "aceptar la diferencia", (seguro que som os homossexuais quem tenhem esse problema?) e que outros podem pensar de jeito diferente ou ser doutro partido político (quando uma das tipas di isso case escacho com o riso).

Recorre-se de forma sistemática às relaçons de causa-efeito e dam-se esperanças de como superar esses casos de homossexualidade, asegurando que o primeiro passo para sair dela é ser consciente do problema, da dor que gera e querer sair.

Se tendes 10 minutos, podedes escoitar o áudio aqui. A sério que nom tem desperdício ouvi-las falar. Hahahaha! Pobres putas!

Saúde!

Aviso importante!!

Atençom! Tenho que fazer um anúncio importante:

Logo de comprovar, segundo as informaçons que me chegarom recentemente, que um dos personagens presentes na votaçom de EeB nom cumpre com o requirimento indispensável de ser um herói idílico e maravilhoso, vexo-me na obriga de aparta-lo da votaçom, nom sem um grande pesar...

Deste modo, o Capitán España abandona a votaçom e abre-se um novo prazo para a enquisa, que vai partir de zero e à que se incorpora a herdeira natural do Capitán España: la Mujer Lince.

Sei que nesta votaçom houvo alguns amanhos que nom podo controlar, assim que espero que desta vez a enquisa seja justa e "real". Tedes até fim de mês.

Que ganhe o/a melhor/a!!

Como sabedes, quando remate a votaçom, o herói ganhador será retratado e dará-se uma relaçom dos seus grandes poderes. Também incorporarei o desenho do Capitán España ideado em princípio, que nada tem a ver com o que já existia.

A votar!

EeB espaço musical

Olá amig@s!

Hoje traio-vos alguns concertos que tenho anotados na minha agenda musical pessoal, por se algum vos interessa e vos queredes apontar...

Grupo: Liquid Sun + Drama
Lugar e data: venres 30 de Novembro, na sala Mardigras da Corunha
Hora: 22:30 h
Preço: 5 €

Os Liquid Sun nom os conheço, som madrilenhos e di Moreno que nom molestam (rolhito pop-rock). Os Drama vim-nos precisamente com o Moreno em Pontevedra e tenhem bo ritmo. Actuam em substituiçom dos famosos Pülsar, em pleno processo de redefiniçom musical, por chama-lo assim dalgum modo.

Deixo-vos um vídeo de Drama, da cançom Last Days:



Grupo: Sidonie
Lugar e data: sábado 1 de Dezembro, na sala Playa Club da Corunha
Hora: 00:30 h
Preço: 16,80 €

Ainda o estou a pensar porque me parecem um pouco careiros para o que gosto deles. Mais, enfim, há poucos concertos interessantes nesta cidade de velhos e tranvias a ningures e estes barceloneses de psychedelic-pop nom estam nada mal. Pensareino até um par de dias antes dependendo de se alguém se aponta comigo. Alguém gosta?

Aí vai um vídeo de Sidonie, Nuestro baile del viernes, do seu último disco "Costa Azul", que é o que os trae de gira:



Grupo: Astrud
Lugar e data: sábado 15 de Dezembro, na sala Playa Club da Corunha
Hora: ?
Preço: ? (tanto tem, é inescusável a asistência)

Astrud som um desses grupos... som como gayers music-electronic-destroyers. Nom se podem perder. A ver se nom se passam moito co preço porque vou andar escasso de fundos nesas datas...

Autores de grandes temas como: Minusvalía ou Todo nos parece una mierda, entre outros. Achego-vos o vídeo do seu tema "Paliza":



Finalmente, o prato mais forte de quantos tenho reservados até o de agora. Ainda nom será até o vindeiro ano. Mais o concerto promete:

Grupo: Queens Of The Stone Age
Lugar e data: sábado 16 de Fevereiro, sala Razzmatazz de Barcelona
Hora: 21:30
Preço: 26 €

Rubio e mais eu já temos reservados os bilhetes de aviom (60 € ida e volta), e mais compradas as entradas para o concerto. Quem se queira apontar já sabe. Imos o mesmo sábado à manhã (9:00 h) e volvemos o domingo cedinho (sae-nos o aviom de volta às 6:45 h). Grandíssimo!

Aqui vos deixo o vídeo do tema Sick Sick Sick, do seu último (e moi bo) disco "Era Vulgaris":



Se é que tedes mais alternativas musicais interessantes, deixade-me algum comentário e incrementamos a listagem...

Saúde!

Designed by Posicionamiento Web | Bloggerized by GosuBlogger